CURVATURA DO PÊNIS

A doença de Peyronie caracteriza-se pela presença de placas fibróticas na túnica albugínea, comprometendo a elasticidade do corpo cavernoso neste local, promovendo dor e curvatura anormal do pênis quando em ereção com prejuízo da penetração nas relações sexuais. 

Apresenta maior incidência entre a quarta e quinta década de vida. Considerada rara no passado, é atualmente mais frequente, talvez em função da maior divulgação da doença e de mudanças no comportamento sexual da população. 

O quadro clínico se caracteriza pelos seguintes elementos: 

- dor,

- curvatura peniana,

  • dificuldade de penetração,
  • existência de placas endurecidas ao longo do eixo peniano. 

O diagnostico é feito pela anamnese, pelo exame físico com a palpação de placas fibróticas, frequentemente de localização dorsal e nos dois terços distais do pênis. A realização de exames subsidiários, como radiografia simples do pênis, ultra-sonografia e o teste de ereção fármaco-induzida pode ser útil na quantificação da deformidade anatômica e na orientação e seguimento do tratamento.

 

© 2019 Urologista Marcelo Salim. Todos os direitos reservados.
onclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'enviar');"